Abiclor e Instituto Brasileiro do PVC unem-se para mostrar a importância da indústria química no cotidiano

Na última sexta-feira o presidente-executivo da Abiclor, Milton Rego, reuniu-se com o presidente do Instituto Brasileiro do PVC, Alexandre de Castro, para conversar sobre temas comuns às duas entidades, haja vista a inter-relação entre o PVC e o cloro.

O PVC, um dos termoplásticos mais utilizados no mundo, é composto por 57% de seu peso em cloro (Cl) e 43% em eteno (C2H4). Por conta disso, questões de competitividade da indústria cloro-álcalis se refletem na cadeia deste polímero. Tanto o cloro quanto o PVC são fundamentais para que o Brasil atinja a meta de universalização do saneamento básico até 2033, prevista no Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab) e, mais do que isso, para que o país possa avançar nos mais diversos segmentos – desde moradia e construção civil até as áreas de saúde, tecnologia, vestuário e transporte.

“O cloro e o PVC estão presentes no dia-a-dia dos brasileiros, nas nossas casas, nos carros, na maioria dos produtos que consumimos, mas a sociedade não sabe disso, não conhece a capilaridade e a importância desses segmentos industriais”, destaca Milton Rego. Juntos, o Instituto Brasileiro do PVC e a Abiclor planejam desenvolver um trabalho de informação, conscientização e também de formação de pessoas para atuarem na indústria. Entre os tópicos da reunião, os executivos falaram sobre parcerias com universidades e outros projetos na área de educação.