Expansão do setor: Unipar amplia capacidade com projeto que alia energia renovável e eficiência energética

A Unipar está investindo R$ 100 milhões para a instalação de um novo eletrolisador na planta de Santo André (SP), que produzirá cloro, soda cáustica e também hidrogênio verde. O equipamento será integralmente abastecido por energia renovável. O hidrogênio verde produzido na eletrólise será utilizado para a produção de ácido clorídrico, já que a iniciativa envolve ainda a implantação de um novo forno para este produto.

E há outras vantagens ambientais associadas ao processo: a energia calorífica gerada pela reação química na produção do ácido será empregada na produção de vapor – o que permitirá a substituição do gás natural, reduzindo em mais de 2 mil toneladas por ano a emissão de CO2, de acordo com estimativa dos engenheiros da companhia.

A Unipar, que é associada à Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor), planeja o início da operação dos novos equipamentos no 2º semestre de 2023, formando uma cadeia produtiva mais eficiente e limpa em termos de emissões de gases do efeito estufa.

Esse projeto está em sintonia com a atuação da Abiclor e com a cadeia de valor que integra o setor de cloro-álcalis, que sempre pautou o seu desenvolvimento alicerçado na adoção de práticas sustentáveis, incorporando em suas atividades produtivas e em suas estratégias corporativas os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O ODS 12 – “Consumo e produção responsáveis” prevê que o setor empenhe-se em assegurar padrões de produção sustentáveis, alinhados às melhores práticas e tecnologias disponíveis.