Dez anos da Frente Parlamentar da Química

Cumprindo o papel de representação institucional da indústria de cloro-álcalis, dirigentes da Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor) participaram da celebração dos dez anos da Frente Parlamentar da Química (FPQuímica), em Brasília.

“A participação dos grupos de interesse, direito constitucionalmente garantido, é um importante componente da democracia. É por meio da representação organizada e republicana que o diálogo com o Poder Legislativo ganha organização, fluência e legitimidade”, avalia Milton Rego, presidente executivo da Abiclor.

A Frente Parlamentar da Química é presidida pelo deputado Afonso Motta (PDT/RS) e tem a participação de outros 21 parlamentares. Entre ações recentes da FPQuímica, a participação nos debates sobre o Regime Especial da Indústria Química (REIQ) e a nova Lei de Gás tiveram destaque.

Entre as finalidades do grupo constam a promoção e o aprimoramento das políticas públicas federais pertinentes à competitividade da cadeia produtiva do setor químico, petroquímico, de plástico e da química fina.

A organização de grupos de parlamentares para diálogo constante sobre as demandas de setores estratégicos é frequente em regimes democráticos. Nesse caso específico, ao longo de dez anos de trabalhos, esse grupo contribuiu com o debate e ações para ampliar a competitividade da cadeia produtiva.

Milton Ribeiro (pres. Abiclor) e deputados Afonso Motta (pres. FPQuímica), Paulo Pimenta, Alex Manente, Vitor Lippi e convidados participam de comemoração dos dez anos da FPQuímica