Indústria cloro-álcalis fala sobre saneamento no evento “Diálogos com a Química”

A Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), em parceria com a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE), realizou em 23 de junho o evento “Diálogos com a Química”, cujo objetivo foi apresentar propostas do setor para a criação de uma política de Estado para a indústria, além de ressaltar a importância estratégica da indústria química para o desenvolvimento do país.

Além dos temas macroestruturais, executivos de diferentes segmentos falaram sobre o papel da indústria para avançarmos em pautas ambientais e sociais urgentes. Mauricio Russomanno, CEO da Unipar e presidente do Conselho da Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor), destacou o potencial desse segmento industrial para a universalização do acesso a água potável e tratamento de esgoto no Brasil – meta revista para 2033, de acordo com o Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab) e com o novo Marco Legal do Saneamento, a Lei nº 14.026/2020.

“O Marco Legal do Saneamento é maior plano de águas e esgoto do mundo atualmente. Temos um impacto social de grande magnitude, que se reflete em dignidade, educação, produtividade, prevenção de doenças etc.; temos um impacto ambiental enorme com preservação, conservação e redução de poluição em muitas áreas do país; e temos também uma dimensão de impacto econômico estimada em mais de R$ 1 trilhão.” – afirmou Russomanno. “Esse projeto, essa ambição de criar um sistema de saneamento universal é um dos pilares mais importantes de recuperação econômica para esse período pós-covid”, complementou o executivo em sua apresentação.

A indústria cloro-álcalis é peça chave para o futuro do saneamento básico, pois está presente em todas as etapas dessa cadeia – desde a construção de infraestrutura até o tratamento e desinfecção de água e de esgoto. A Lei 14.026/20, considerada o novo marco legal do saneamento, representa um avanço em direção à universalização desses serviços.

BNDES discute futuro do saneamento no Brasil

Participar de debates que visam apoiar a evolução do saneamento básico no Brasil é uma maneira de reforçar o compromisso da indústria cloro-álcalis com o tema. No dia 6 de junho, Mauricio Russomano participou, também, do evento “Construindo Futuros no Saneamento”, realizado nesta na sede do BNDES.

“Mantemos nosso objetivo de, por meio da química, ampliar o acesso aos serviços essenciais de saneamento – tratamento de água e esgoto, além de atender as necessidades da população”, destaca o executivo.