Indústria cloro-álcalis contribui para segurança do transporte marítimo e proteção da vida nos oceanos

De acordo com números da Organização Marítima Internacional (International Maritime Organization – IMO), a cada ano 10 bilhões de toneladas de água de lastro são captadas e despejadas em locais diferentes de mares e oceanos, em todo o mundo.

A ação de bombear e liberar água de reservatórios das embarcações é um procedimento de controle obrigatório para manter a estabilidade durante a navegação. Porém, a operação implica riscos para o meio ambiente, que podem ser combatidos com a ajuda da química do cloro.

A água de lastro é um meio involuntário de transporte de organismos marinhos, entre bactérias e micróbios, ovos de peixes, crustáceos e pequenos invertebrados. Esse material biológico pode causar efeitos adversos ao novo ambiente para onde é levado, agindo como espécies invasoras.

A partir de 2017, passou a vigorar a Convenção Internacional para o controle e gerenciamento de água de lastro e sedimentos de navios da IMO, obrigando boa parte das embarcações de transporte marítimo a montarem uma estação de tratamento de água dedicada à purificação de todo o material coletado e posteriormente despejado.

Como um conhecido e eficiente agente desinfetante da água, o cloro tem sido utilizado com essa finalidade, segundo a EuroChlor. Entre os sistemas de tratamento atualmente autorizados, parcela significativa dos navios emprega cloro e hipoclorito como agente desinfetante.

A conservação dos cascos

Os navios estão sujeitos ao fenômeno da bioincrustação, sendo o casco das embarcações uma área crítica para a formação de camadas de organismos aquáticos que crescem em superfícies imersas. Mais uma vez, a preocupação está centrada no transporte de material biológico que possa provocar danos ambientais em outras regiões do planeta.

O cloro é um dos elementos mais comuns na composição de tintas capazes de controlar ou evitar que essas manifestações ocorram, com a finalidade de proteger ecossistemas marinhos e a integridade das embarcações.

“É preciso esclarecer a opinião pública sobre a importância e, principalmente, a segurança das inúmeras aplicações do cloro. Um dos elementos mais presentes na natureza, o cloro é o centro de uma infinidade de avanços para a civilização e para a proteção do meio ambiente”, avalia Milton Rego, presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor).