Nadadora síria sonha integrar time de refugiados da Rio-2016

Yusra Mardini, uma jovem nadadora síria de 18 anos, que escapou da guerra civil em 2015 num barco inflável, integra a lista elaborada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para formar um time de refugiados nas Olimpíadas de 2016.

Mardini fugiu da Síria para Turquia, com sua irmã, em agosto do ano passado. De lá, tentaram rumar em um barco inflável com 20 pessoas para Grécia, mas a embarcação afundou e as duas irmãs pularam na água para tentar fazer o barco flutuar novamente e ajudar pessoas que não sabiam nadar. A nadadora vive atualmente na Alemanha e estava treinando para as Olimpíadas de Tóquio, em 2020, mas a criação de um time de refugiados para a Rio-2016 e sua inclusão na lista de 43 possíveis membros — o COI escolherá de cinco a dez atletas — fazem a jovem sonhar com um futuro melhor.

Fonte: Jornal O Globo