Grávidas: piscina sem restrições!

A primavera está chegando e, junto com ela, o calor. Esse aumento de temperatura incomoda principalmente as gestantes, que passam por alterações hormonais. Entre as mamães, existe um mito que mulheres grávidas não podem utilizar piscinas, pois isso amoleceria o tampão que protege o bebê e poderia causar um parto prematuro.

Tudo isso, porém, são crenças populares. Não há qualquer restrição comprovada. Ao contrário, muitos ginecologistas indicam hidroginástica e natação para que os desconfortos da gravidez sejam controlados. O importante é ter certeza de que a piscina está limpa e tratada. O tratamento mais comum e com eficácia comprovada para a água de piscinas é feito com cloro – agente bactericida que elimina os microorganismos e bactéria e deixa a piscina própria para banho.

As dicas para as gestantes são evitar mergulhos e escorregadores, para que não haja choque da barriga e a água, não ficar com o biquíni molhado por muito tempo para evitar o surgimento de infecções e, após o banho de piscina, repousar em casa.

Se você possui filhos pequenos, verifique as fraldas com freqüência. Fraldas sujam podem contaminar a água, exigindo quantidades maiores de produtos químicos para seu tratamento.