Abiclor participa de Seminário de Câmaras Ambientais da Cetesb

Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) organizou, no dia 6 de junho, mais uma edição do Seminário de Câmaras Ambientais, grupos de trabalho que produzem informações técnicas sobre a conservação do meio ambiente e reúnem agentes públicos e privados, especialmente de setores produtivos que desempenham atividades com potencial passivo ambiental.

O evento contou com a participação de Milton Rego, presidente-executivo da Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor). “O intercâmbio de informações e experiências é fundamental para aprimorarmos a cadeia produtiva, tornando-a mais sustentável”, destaca ele.

A Câmara Ambiental da Indústria Química e Petroquímica, que conta com a participação da Abiclor, conta atualmente com dois grupos de trabalho ativos. Um deles discute critérios técnicos para a reclassificação de resíduos industriais como subprodutos, o que poderá fomentar a economia circular. Em outra frente, estão em curso pesquisas e debates para possíveis modificações – de modo seguro para a sociedade e o meio ambiente – de critérios para o reaproveitamento de produtos químicos, aumentando a vida útil do produto. A medida tem potencial para reduzir o volume de materiais descartados.

A CETESB mantém uma estrutura de 13 Câmaras setoriais que, entre outras, tem como atribuição “a abertura de canais de comunicação que possibilitem a interação entre o governo e a sociedade civil, no que diz respeito à gestão ambiental”.

Entre os setores representados constam as indústrias de Construção, Têxtil, Madeira, Química e Petroquímica, Mineração, Sucroenergético, Mudanças Climáticas e Suinocultura. Todos os grupos de trabalho têm competência para avaliar e propor normas, procedimentos e instrumentos pertinentes à Gestão Ambiental.