Larvicida feito com líquido da castanha-de-caju é mais um aliado contra o Aedes

O combate ao Aedes ganhou mais um aliado, um larvicida feito a partir do líquido da casca de castanha-de-caju (LCC) desenvolvido por pesquisadores da UFC (Universidade Federal do Ceará). 

Diego Lomonaco, professor do Departamento de Química Orgânica e Inorgânica da UFC, iniciou, em 2006, a aplicação do LCC no combate às larvas do Aedes. Dois anos depois, ele produziu um artigo pioneiro comprovando que o subproduto tinha ação larvicida, abrindo espaço para essa nova linha de investigação. Desde então, aperfeiçoou os achados no Laboratório de Produtos e Tecnologia em Processos (LPT) da UFC, em parceria com cientistas de outras universidades. 

Em estudo liderado pela Profª Alexeia Barufatti, da UFGD (Universidade Federal de Grande Dourados), Diego e outros pesquisadores reagiram o LCC com diferentes bases, como por exemplo, hidróxido de sódio. O resultado foi a melhora da dissolução do produto em água, tornando sua característica larvicida mais acentuada. Agora, o objetivo é fabricar uma versão que possa ser usada de forma caseira, sem necessidade de aplicação por agentes de saúde.