Atletas paralímpicos quebram recordes e se classificam para Mundial de Natação

A Segunda Fase Nacional do Circuito Paralímpico Loterias Caixa de natação finalizou no domingo, 10 de abril, marcando o fim da obtenção de índices para disputar o Campeonato Mundial da modalidade, que acontece em junho, em Portugal. Na primeira fase, se classificaram 14 nadadores, já na segunda dois conseguiram alcançar as marcas.

Ao todo, participaram 221 atletas, dentre eles o mineiro Gabriel Araújo, o primeiro medalhista brasileiro nos jogos paralímpicos de Tóquio. Ele estabeleceu, pela sexta vez no período de um mês, a melhor marca do planeta nos 50m borboleta classe S2. Além de Gabriel, o paulista Samuel Oliveira, 16 anos, também se destacou, tornando-se o paralímpico mais veloz das Américas da classe S5 nos 50m nado borboleta. 

Terminada a Segunda Fase, 22 nadadores atingiram os índices estabelecidos pelo CBP (Comitê Paralímpico Brasileiro), que estão entre os seis melhores do mundo desde 2019. Além dos índices, outra forma de se qualificar é ter sido campeão paralímpico em Tóquio 2020, o que garantiu a participação de cinco atletas: Carol Santiago, Gabriel Araújo, Talisson Glock, Wendell Belarmino e Gabriel Bandeira.

Há dez classes na natação paralímpica brasileira (S1 a S10) voltadas aos esportistas com deficiências físico-motoras; três classes (S11 a S13) compostas pelos nadadores com deficiência visual; e uma classe (S14) onde competem os atletas com deficiência intelectual. 

O Mundial de Natação acontecerá entre os dias 12 e 18 de junho, na cidade de Funchal, em Portugal.