Alcalinidade: fator importante no tratamento de piscinas

O tratamento químico correto da água da piscina  envolve a avaliação de três fatores: alcalinidade total, pH e cloro livre. Esses três fatores precisam estar perfeitamente ajustados entre si para que os produtos químicos tenham máxima eficiência.

 Os valores de alcalinidade total devem estar na faixa de 80 a 120 ppm (partes por milhão), para evitar problemas no ajuste do pH.

A alcalinidade total abaixo de 80 ppm pode causar corrosão dos equipamentos e danificar os acessórios da piscina. Se os valores estiverem acima de 120 ppm, pode haver formação de turbidez e formação de incrustações nos tubos e nos azulejos.

A alcalinidade  é medida muito convenientemente usando os kits ou fitas disponíveis no mercado. Esses kits também informam o modo correto de proceder na medida.

Se a alcalinidade estiver abaixo de 80 ppm, é necessário elevar a alcalinidade da água. Isso é feito adicionando produtos especiais (geralmente a base de carbonato ou bicarbonato de sódio) à água da piscina, seguindo os procedimentos indicados pelos fabricantes. Caso esteja acima de 120 ppm, é necessário abaixar seu valor. Isso é feito adicionando produtos de natureza ácida, como ácido clorídrico ou sais ácidos como bissulfato de sódio, vendidos com nomes de marcas de fantasia.