Setor de cloro-álcalis apresenta propostas para equipe econômica da candidata à presidência Simone Tebet (MDB)

A Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor), representada por Milton Rego, seu presidente-executivo e o Diretor de Relações Governamentais da entidade, Sergio dos Santos, conversou nesta semana (27/07) com a economista Elena Landau, integrante da equipe da candidata à presidência da República Simone Tebet (MDB). A Abiclor está dialogando com os postulantes ao cargo máximo da nação para encaminhar propostas cujo objetivo é superar os desafios que travam o crescimento do setor.
Como entidade representativa da indústria de cloro-álcalis, a Associação preparou um documento sintetizando os pontos estratégicos em uma agenda encaminhada às equipes econômicas dos presidenciáveis. Entre as questões em destaque, estão energia e gás, financiamento aos investimentos, infraestrutura e regulamentação.
“A economista Elena Landau conhece muito os problemas do Brasil. Conversamos especialmente sobre dois assuntos dos quais ela é já esteve envolvida durante a sua passagem no governo: o papel dos bancos de fomento, e a competitividade da energia elétrica no Brasil” destaca o presidente executivo da Abiclor, Milton Rego.
A indústria de cloro-álcalis é imprescindível para o cumprimento da universalização dos serviços de saneamento básico, além de fornecer insumos para praticamente todos os demais setores produtivos – da agricultura à indústria alimentícia, cosmética ou de transformação. Apesar da relevância, esse nicho da indústria química vem operando com ociosidade nos últimos anos — a utilização da capacidade instalada média tem ficado abaixo de 70%, segundo acompanhamento da Abiclor.
No dia 1 de julho, a entidade recebeu a equipe econômica do candidato Ciro Gomes (PDT). Em conjunto com as assessorias dos demais postulantes, a Associação está definindo as datas para os próximos encontros.