Home / Programas Abiclor / Saúde começa em casa

Saúde começa em casa

Saúde começa em casa

No dia 10 de outubro de 2007, teve início o programa “Saúde começa em casa”, cuja finalidade é reduzir a incidência de doenças infecciosas veiculadas por água e alimentos nas crianças portadoras de enfermidades crônicas. Para isso, a iniciativa abarca a doação de solução clorada e conta com profissionais que auxiliam no saneamento domiciliar e na educação sanitária das famílias das crianças internadas na Instituição. O projeto é uma parceria da Santa Casa com as empresas associadas à Abiclor (Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados) e a Sinproquim (Sindicato da Indústria de Produtos Químicos).

Segundo Carmela Maggiuzzo Grindler, médica responsável pela Unidade Pediátrica da Instituição, onde são internadas as crianças com doenças crônicas, e coordenadora do projeto, cerca de um terço de uma população de 5 mil crianças acompanhadas necessitam anualmente de internação hospitalar e, para um terço delas, são necessárias  mais do que três internações ao ano por causa de infecções. Esse número pode ser minimizado com medidas caseiras simples, que não são postas em prática devido à falta de instrução e de condições financeiras das famílias. “No Brasil cerca de 60% das crianças com doenças crônicas chegam à fase adulta. Nos EUA, esse índice é de 90%”, compara a médica.

O programa contempla uma amostra-piloto de 25 famílias da periferia da cidade de São Paulo. Elas recebem oito litros (em garrafas de um litro cada) por mês de solução clorada na concentração recomendada pela Anvisa, para efetuarem as limpezas necessárias em suas residências e complementar a higiene de alimentos como frutas, verduras e legumes. A cada retirada do produto pelos participantes do programa é obrigatória a devolução dos frascos utilizados, como forma de controle e garantia do bom uso do produto doado e o descarte correto da embalagem. Os frascos vazios são destinados à reciclagem.

Além do produto que será distribuído nas dependências do hospital, as famílias receberão em suas casas a visita de assistentes sociais e de técnicos designados pela Abiclor, que analisarão as condições sanitárias das residências e darão informações sobre o uso adequado da solução clorada na limpeza de caixas d’água, filtros d’água, das áreas internas e externas da casa, sobretudo cozinha, banheiros, quintais e espaços ocupados por animais de estimação. As orientações sobre higiene pessoal e dos alimentos serão complementadas em palestras coordenadas pelos profissionais envolvidos no projeto, na Pediatria da Santa Casa.

Multidisciplinar, o programa conta com uma equipe de pesquisadores composta por médico, assistente social, psicólogo e nutricionista e resultará no trabalho acadêmico “A criança com doença crônica e sua família: importância da segurança alimentar, higiene pessoal e saneamento ambiental”. O programa poderá, ainda, ser expandido tanto na própria Santa Casa como em outras instituições de todo o Brasil.