Natação brasileira faz história em Budapeste

A equipe brasileira de natação brilhou no Mundial de Esportes Aquáticos, em Budapeste,  batendo recordes históricos. O torneio, que terminou no domingo, foi marcado por grandes emoções, principalmente para a pernambucana Etiene Medeiros, que com um tempo de 27s14, ganhou a medalha de ouro na prova dos 50 metros costas. Com essa vitória, Etiene foi a primeira mulher do País a vencer um Mundial de natação em piscina longa e bateu o recorde sul-americano da prova, com a terceira melhor marca do mundo.   

Outros nadadores que faturaram medalhas foram Bruno Fratus. Em sua melhor fase, o carioca  foi um dos mais rápidos do mundo na piscina, ficando com a  prata nos 50 m nado livre, com o tempo de 21s27.   

A prova de revezamento entrou para a história da natação brasileira. A equipe revezamento 4×100 metros livre masculino, formada por Cesar Cielo, Bruno Fratus, Marcelo Chierighini e Gabriel Santos, conquistou medalha de prata, cravando um novo recorde sul-americano.  

Podemos comemorar também a volta de Cesar Cielo, depois de ter ficado parado por quase um ano.

Fontes: Agência Brasil, O Globo e Estadão