FGV: IGP-M tem alta de 2,53% em fevereiro

Segundo dados divulgados nesta quinta-feira (25) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV), o índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 2,53% em fevereiro deste ano. Com isso, o indicador acumula alta de 5,17% no ano e de 28,94% em 12 meses.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que tem maior influência no índice geral, registrou variação de 3,28% em fevereiro, ante 3,38% em janeiro. Apesar da similaridade, o resultado mostrou que a pressão exercida pelas matérias-primas brutas se espalhou pelas demais classes do IPA favorecendo o acréscimo das taxas dos grupos bens intermediários (de 2,54% para 4,67%), influenciada por materiais e componentes para a manufatura (de 1,98% para 4,16%), e bens finais (de 1,09% para 1,25%), este influenciado pelo aumento da gasolina, cujo preço subiu 17,43%, ante 6,63% no mês anterior, explica o economista André Braz, Coordenador dos Índices de Preços..

Entre os grupos pesquisados, o que apresentou maior alta foi o de Bens Intermediários, que passou de 2,54% em janeiro para 4,67% em fevereiro. O principal responsável por este movimento foi o subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cujo percentual passou de 1,98% para 4,16%. O índice de Bens Intermediários (ex), obtido após a exclusão do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, subiu 4,38% em fevereiro, contra 2,00% em janeiro.

Em contra ponto, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,35% em fevereiro, ante 0,41% em janeiro. Dentre as maiores altas, destaca-se a gasolina (1,76% para 4,42%), enquanto as baixas ficaram para Alimentação (1,52% para 0,18%) Saúde e Cuidados Pessoais (0,54% para 0,18%), Vestuário (0,69% para -0,33%) .