Home / indústria / Nível de reservatórios nas hidrelétricas cresce com fortes chuvas

Nível de reservatórios nas hidrelétricas cresce com fortes chuvas

Os níveis dos reservatórios das hidrelétricas das regiões Sudeste e Centro-Oeste – que concentram aproximadamente 70% da capacidade de armazenamento de água total – devem aumentar de volume com as fortes chuvas que caem em grande parte do Brasil desde janeiro, segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o diretor-geral do ONS, Luiz Eduardo Barata, afirmou que o período chuvoso desta temporada demorou a se estabelecer. “Diferentemente de 2018, quando a estação chuvosa começou em outubro, no ano passado só começou a chover efetivamente em dezembro. A chuva, quando começou em dezembro, encontrou um terreno extremamente seco, então demorou para que as precipitações se transformassem em vazões nos rios. A partir de janeiro, isso se intensificou. Já houve uma melhora do nível dos reservatórios”, declarou Barata.

O executivo declarou ainda ao Valor que há possibilidade de que o  período úmido, normalmente no fim de abril, também atrase. A sua expectativa é que os reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste cheguem ao final do mês de abril em linha com o observado em igual período de 2019. Já para o Nordeste, a previsão é que o nível supere a marca do ano passado.

Fonte: ONS e Valor.

Veja também

Produção de cloro está dentro da normalidade

Dada a gravidade do momento, especialmente do ponto de vista de saúde pública, a Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor)  informa que o setor está  empenhado em garantir a normalidade do fornecimento de cloro, produto usado para desinfecção da água destinada ao consumo humano, e em processos de desinfecções domésticas e hospitalares.