Home / Noticias / Abiclor busca apoio do Ministério de Economia na questão energética

Abiclor busca apoio do Ministério de Economia na questão energética

Frente aos desafios que o alto custo de insumos energéticos impõem à indústria, a  Abiclor vem intensificando sua atuação em prol da modicidade dos preços: no início do mês, dia 05, Martim Penna, diretor executivo da entidade, encontrou-se com Carlos da Costa, Secretário Especial do Ministério da Economia, para tratar de assuntos relevantes ao setor químico para manutenção de competitividade a médio e longo prazo. Entre os assuntos comentados no encontro, foram destaque o fornecimento e os preços de gás natural e energia elétrica. Estima-se que valores mais competitivos possam render um crescimento de 1% ao ano do PIB (Produto Interno Bruto). Também foram debatidos outros temas, como a importação de eletrolisadores e a conversão de tecnologia células.

Vale destacar que o preço da energia e seu impacto na competitividade da indústria estão em pauta no País. Após o anúncio de um repasse de preços do gás natural para o Estado de São Paulo que provocaria aumentos de até 36%, as associações setoriais – Abiclor entre elas – uniram-se em busca de um acordo com a Comgás, mediado pelo Governo do Estado de São Paulo, para amortecer os valores do reajuste. Em março, a Abiclor assinou uma carta juntamente com a Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace) e outras associações industriais, reivindicando a abertura do mercado anunciada pelo governo e o fim do monopólio da Petrobras nesse segmento.

Veja também

Novo Mercado do Gás: indústria química prevê investimentos em novos projetos

A resolução do Novo Mercado do Gás, aprovada pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *