Home / economia / Secretário Especial Carlos Alexandre da Costa destaca necessidade de diálogo com setor produtivo e menor interferência do Estado

Secretário Especial Carlos Alexandre da Costa destaca necessidade de diálogo com setor produtivo e menor interferência do Estado

O secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia, Carlos Alexandre da Costa, recebeu o setor produtivo brasileiro em cerimônia realizada no dia 8 de janeiro no Palácio do Itamaraty, em Brasília. Em seu discurso, o secretário afirmou que sua gestão vai ser embasada no diálogo com o setor produtivo para aumentar o desenvolvimento econômico do País e que não serão discutidos temas como subsídio, proteção e mais gastos públicos.

Na visão do secretário, o Estado precisa ser menor e interferir menos na economia, possibilitando que o setor produtivo se desenvolva de forma mais próspera.  A gestão da secretaria terá como foco: “aumentar a produtividade brasileira, que infelizmente caiu nas últimas décadas. Gerar empregos. Fazer com que essa tragédia social, com 26 milhões de pessoas desempregadas, desalentadas ou subempregadas, seja resolvida de uma vez por todas. E tornar a nossa economia mais competitiva. Livrar as nossas empresas das amarras e das bolas de ferro que ainda dificultam a geração de valor em nosso País”, afirmou.

O secretário também explicou que é preciso eliminar as barreiras à competitividade do País e retomar a vocação que o Brasil já teve como o da liderança e da inovação global.

Além de Carlos Alexandre da Costa, a estrutura da Sepec é composta pelo secretário Adjunto, Igor Calvet; o secretário de Advocacia da Concorrência e Competitividade, César Mattos; o secretário de Desenvolvimento de Infraestrutura, Diogo Mac Cord; o secretário de Políticas Públicas para o Emprego, Fernando de Holanda Barbosa Filho; e o secretário de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação, Caio Megale. O secretário anunciou a permanência de Guto Ferreira na presidência da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI); e a indicação do Coronel Alfredo Menezes, que terá a missão de reconstruir a Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus); a administradora Ângela Flores Furtado, para a presidência do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro); e o professor Claudio Furtado que será o presidente do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

A Abiclor participou da cerimônia, representada pelo seu presidente Aníbal do Vale, e pela  Abiquim, participaram o conselheiro José Luis Gonçalves de Almeida, por seu presidente-executivo, Fernando Figueiredo, e pela diretora de Relações Institucionais e Sustentabilidade, Marina Mattar.

Fonte: “Abiquim Informa”

Veja também

Brasil disputa esta semana em Portugal Olimpíada Ibero-americana de Química

Nesta semana, até o dia 15 de setembro, quatro estudantes brasileiros do ensino médio vão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *