Home / Noticias / Cidade do Cabo, na África do Sul, corre o risco de ficar sem água

Cidade do Cabo, na África do Sul, corre o risco de ficar sem água

O fechamento das torneiras da Cidade do Cabo, maior município da África do Sul com um total de 4 milhões de habitantes, foi adiado de 11 de maio para 4 de junho, para alívio de sua população. Devido à seca que vem assolando o país há três anos, o consumo diário de água foi estipulado em 50 litros por pessoa, o que contabiliza 6 mil litros por residência, considerando uma média familiar de 4 pessoas por moradia. Quem ultrapassar esta cota é penalizado com alta taxação imposta pelo governo. A Cidade do Cabo é a primeira cidade no mundo a planejar um desligamento total de seu sistema de abastecimento de água. A esperança da população e do governo é que esse estoque limitado de água dure até junho, quando começa a temporada de chuvas.

 

A agricultura consome  30% da água da cidade, porcentual que deve recuar para  15% em março e 10% em abril com a nova medida, segundo as autoridades. No comércio, o corte foi de 45% no consumo de água. Encher piscinas, lavar carros e regar jardins passaram a ser consideradas atividades ilegais e punidas com multa.  Segundo as autoridades é preciso reduzir o consumo para 450 milhões de litros por dia de modo a evitar que a população fique sem as provisões que ainda restam.

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um banho de 5 minutos já é responsável pelo gasto de 100 litros de água, o que caracteriza a gravidade do gasto urbano na região, que além de ser a mais populosa do país, também é um grande destino turístico.

 

Fonte: Agência EFE e O Globo.

Veja também

IBGE: Produção industrial recua em nove dos 15 locais pesquisados

A produção industrial recuou em nove dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *