Home / Noticias / Indústria química defende manutenção do Reiq

Indústria química defende manutenção do Reiq

A indústria química vai recorrer aos ministros Joaquim Levy, da Fazenda, e Nelson Barbosa, do Planejamento, para tentar impedir mudanças no Regime Especial da Indústria Química (Reiq), programa de incentivo temporário em vigor desde a segunda metade de 2013. O governo pretende reduzir o programa em 50% em 2016, com encerramento em 2017.

O presidente-executivo da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), Fernando Figueiredo, disse que vai mostrar aos ministros que “não faz sentido” promover o ajuste fiscal a partir de um setor cujo desempenho é negativo.

Em julho, segundo o IBGE, a produção de químicos no País recuou 6,4% na comparação anual. A proposta de mudança no incentivo, que foi criado com vistas a tentar compensar parte do desequilíbrio de competitividade entre a indústria brasileira e a internacional, vem em um momento “inoportuno”, uma vez que o setor opera com taxa média de ocupação abaixo de 80% por causa da crise econômica.

Fonte: Valor Econômico 

21/09/2015

Veja também

Câmara aprova urgência e espera votar na próxima 3ªF marco legal do saneamento

O pedido de urgência foi aprovado em meio a polêmica sobre a previsão de licitação …