Home / Noticias / Vacina contra a dengue pode estar disponível em 2018, diz ministro da Saúde

Vacina contra a dengue pode estar disponível em 2018, diz ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse nesta semana que a vacina contra a dengue pode estar disponível em 2018 no país, “se tudo der certo nas pesquisas que os cientistas estão fazendo”. Segundo ele, o governo aguarda o desenvolvimento de uma vacina que seja segura para a população. Chioro informou que o Instituto Butantã, em São Paulo, e a Fundação Oswaldo Cruz, em Manguinhos, no Rio de Janeiro, são os dois polos brasileiros que estão investigando a vacina de maneira avançada.

“Não há expectativa imediata. E insisto, se tudo der certo nas pesquisas. Porque vacina contra doença viral e, no caso da dengue, contra quatro sorotipos diferentes, nós vamos ter que esperar um avanço e se conseguirmos [isso] não tenha dúvida de que o governo, o Ministério da Saúde vai trazer mais uma vacina para os brasileiros”, acrescentou.

Segundo o ministro, o Brasil conta com as 14 vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde, e as vacinas contra o HPV, a hepatite A, a difteria e tétano acelular para gestantes foram as últimas a serem incorporadas ao calendário vacinal.

Fonte: EBC, 13/08/2015

Uso da água sanitária é estratégia na prevenção da dengue

O médico toxicologista Flavio Zambrone, consultor da Abiclor (Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados), explica que a água sanitária (hipoclorito de sódio diluído) é 100% eficaz na eliminação de larvas do Aedes Aegypti, como mostra estudo realizado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP), em parceria com a Abiclor.

Para evitar que a doença se espalhe confira algumas dicas práticas:

Adicione água sanitária na proporção de uma colher de sopa por litro de água, devendo ser usada em ralos e na rega das plantas, entre outras situações. Além de evitar a proliferação de mosquitos nos pratos das plantas, a ação garante que não ocorra contaminação da água acumulada nas folhas de bromélias, por exemplo. A mistura não fará mal às plantas e evitará o desenvolvimento do mosquito.

Coloque o equivalente a duas colheres de hipoclorito de sódio por litro de água no vaso sanitário, nos ralos do banheiro, cozinha e a área de serviço. Esse é um cuidado que se deve ter antes de viajar, quando a casa fica fechada por algum tempo.

Piscina. Como o mosquito da dengue gosta de água limpinha, é importante manter a piscina tratada, especialmente nesta época do ano em que ela é menos utilizada. Com o tempo, o cloro pode evaporar, e a piscina se tornar um foco da doença. Em alguns condomínios, é comum deixar a piscina coberta durante o inverno. Nesse caso, não deixe acumular água de chuva na lona de cobertura, pois pode ser um foco da dengue.

 

Veja também

IBGE: Produção industrial cresce 0,8% em outubro

De acordo com dados da Pesquisa Industrial Mensal, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e …